Especial Libertadores 99: Paulo Nunes torcia tornozelo e era dúvida para estreia na Libertadores, em 20/2/99
Especial Libertadores 99: Paulo Nunes torcia tornozelo e era dúvida para estreia na Libertadores, em 20/2/99

O atacante Paulo Nunes estava com tornozelo torcido. Não jogaria no dia seguinte contra o São Raimundo, no Palestra, partida de volta da primeira fase da Copa do Brasil-99. Felipão escalaria Evair com Oséas ou mesmo Juliano, que fizera no fim o gol da virada contra o Santos, na última partida palmeirense no Rio-São Paulo.

Lesão de Paulo Nunes não preocupava tanto quanto a forma do time que na semana seguinte estrearia na Libertadores, contra o Corinthians, que vinha evoluindo com o novo treinador Oswaldo de Oliveira.

Mas ninguém no Palmeiras falava da Liberta. Só do São Raimundo, que havia sido vencido em Manaus por 2 a 1. Evair exagerava:

– São Raimundo tem 40% de chances de se classificar contra a gente.

Júnior estava com febre e era dúvida para o dia seguinte. Como os lesionados Júnio Baiano e seu reserva Rivarola. Jackson seguia fora por lesão no tornozelo.

Felipão seguia preocupado com o desempenho do time depois de pré-temporada exígua e férias mais curtas do elenco.