Home Blog Page 3

Escudo de volta, estrela mantida: veja a nova camisa do Palmeiras

0

Clube lança modelo nesta quinta-feira, pela internet; Felipe Melo é garoto-propaganda

Por meio de uma transmissão via internet, o Palmeiras apresentou na manhã desta quinta-feira seu novo uniforme 1 para a temporada de 2018. O modelo foi revelado pelo goleiro Fernando Prass, convidado especial do clube para o lançamento.

imagem29-03-2018-17-03-49Foto: Globoesporte.com

Há uma possibilidade de o modelo estrear nas finais do Campeonato Paulista contra o Corinthians. O jogo de ida é neste sábado, às 16h30 (de Brasília), em Itaquera.

A camisa tem tom de verde escuro semelhante ao do uniforme atual, mas com uma novidade: o distintivo oficial está de volta e substitui o P, usado desde 2017 em homenagem a 1942, quando o então Palestra Itália se tornou Palmeiras.

A estrela vermelha, homenagem à Copa Rio de 1951, continua acima do escudo. Felipe Melo, Lucas Lima, Jailson, Willian e Bruno Henrique serviram como modelos nas fotos oficiais.

imagem29-03-2018-17-03-50Bruno Henrique e Lucas Lima posam com nova camisa (Foto: Divulgação/Adidas)

O novo modelo estará à venda a partir desta sexta-feira pelo site da Adidas e nas lojas oficiais da marca e do clube. A camisa masculina custará R$ 249.99, assim como o minikit para crianças de 2 a 6 anos, com shorts e camisa. Os modelos feminino e infantil saem por R$ 229,99.

Esta será a última linha da Adidas, que vai deixar o clube no fim da temporada – o Verdão acertou com a Puma até o fim de 2021. O uniforme 2 da atual coleção deve ser lançado em maio; a terceira camisa deve ficar para agosto.

imagem29-03-2018-17-03-51Lucas Lima faz propaganda de nova camisa do Palmeiras (Foto: Divulgação/Adidas)

imagem29-03-2018-17-03-51Fonte: Globoesporte.com

Verdão leva vantagem contra Corinthians em disputa de finais; confira retrospecto

0

Já com vaga garantida na decisão do Campeonato Paulista após passar pelo Santos nos pênaltis na última terça-feira (27), no Pacaembu, o Verdão conheceu nesta quarta (28) o seu oponente na final: o Corinthians.

Rivais há mais de 100 anos, Palmeiras e Corinthians repetem em 2018 o cenário de grandes duelos valendo títulos paulistas – esta será a sexta decisão direta de Estadual entre os dois clubes.

Na primeira final, em 1936, o Verdão levou a melhor: empatou por 0 a 0 no jogo de ida, no Parque São Jorge, e venceu o jogo de volta em casa, no Palestra Italia, por 2 a 1 – gols de Luizinho e Moacyr.

A decisão seguinte foi em 1974, quando o rival alvinegro amargava na fila de títulos que já durava 20 anos. Por 1 a 0, com gol de Ronaldo, o Palmeiras bateu o Corinthians e ficou com o título, aumentando a fila do rival para mais um ano – o detalhe é que o time adversário era apontado pela imprensa como favorito à conquista. O jogo aconteceu no Morumbi, lotado, sendo que cerca de 90% dos torcedores presentes naquele embate eram corintianos.

A terceira final entre os rivais também foi alviverde. Em 1993, o Palmeiras vivia um jejum de títulos que já durava 16 anos e, após perder o jogo de ida por 1 a 0, no Morumbi, o time que à época era comandado por Vanderlei Luxemburgo voltou ao mesmo palco do revés sofrido para golear o Alvinegro pelo placar de 4 a 0, com direito a gol de Evair, de pênalti, na prorrogação. Dessa forma, o Verdão pôs fim ao ciclo sem conquistas em grande estilo e deu início a uma era vitoriosa nos anos 90.

Incluindo as cinco decisões contra o contra o Corinthians, sendo três triunfos alviverdes (1936, 1974 e 1993) contra dois corintianos (1995 e 1999), o Verdão chega a sua 12ª final do Estadual, levando em conta apenas as disputas em caráter eliminatório. Nas outras 11 decisões anteriores, o Maior Campeão do Brasil ficou com o título paulista por seis vezes e obteve outros cinco vice-campeonatos.

Jogando no Palestra Italia a partida decisiva, o Palmeiras tem 100% de aproveitamento. Em duas oportunidades (1936 contra o Corinthians e 2008 contra a Ponte Preta), foram duas taças levantadas.

A missão do time comandado por Roger Machado é dar ao clube o 23º título estadual de sua história. As outras 22 conquistas referem-se aos Paulistas de 1920, 1926 (invicto), 1927, 1932 (invicto), 1933, 1934, 1936, 1940, 1942, 1944, 1947, 1950, 1959, 1963, 1966, 1972 (invicto), 1974, 1976, 1993, 1994, 1996 e 2008. Além disso, em 1926 e 1938, o Palmeiras – à época Palestra Italia – foi o vencedor do Campeonato Paulista Extra (14J, 11V, 2E, 1D).

Números do Derby

O encontro entre Palmeiras e Corinthians pelo jogo de ida da fase final do Campeonato Paulista, no próximo sábado (31), na Arena Corinthians, será o Derby de número 366 da história. Ao todo, o Verdão possui 129 vitórias, contra 126 dos corintianos (os outros 110 jogos terminaram empatados). O Verdão vazou o rival alvinegro por 520 vezes e sofreu 480 gols. Os números oficializam todos os encontros que colocaram os clubes frente a frente em um campo de futebol, sem distinção de competição ou de tempo de jogo regulamentar.

O primeiro Derby de todos os tempos foi disputado no dia 6 maio de 1917, no Parque Antarctica e, assim como o próximo duelo entre as duas equipes, também foi válido pelo Campeonato Paulista. A peleja terminou com vitória palestrina por 3 a 0; naquela ocasião, em que o grande destaque foi o ponta-direita Caetano (autor dos três tentos do triunfo), nascia uma rivalidade, pois o Palestra Italia – que até então era um clube novato – desbancou o Corinthians, que já existia desde 1910 e que vinha embalado de uma série invicta de 25 jogos.

Palmeiras x Corinthians: confira o retrospecto de decisões de campeonatos, torneios e taças únicas entre os dois clubes em jogos de caráter eliminatório

Conquistas palmeirenses em finais de campeonato

1918 – Taça inauguração da Ponte Grande

1919 – Taça Pinoni

1928 – Taça Caridade

1928 – Taça Conde Matarazzo

1930 – Taça Hospital Humberto Primo

1935 – Torneio Inicio

1936 – Campeonato Paulista

1938 – Taça Embaixatriz Logiacomo

1938 – Campeonato Paulista Extra

1940 – Torneio Inauguração do Pacaembu – Taça Cidade de São Paulo

1945 – Taça Antônio Feliciano

1948 – Taça Otto Barcellos

1951 – Torneio Rio-São Paulo

1954 – Taça Cidade de Barretos

1974 – Campeonato Paulista

1993 – Campeonato Paulista

1993 – Torneio Rio-São Paulo

1994 – Campeonato Brasileiro

Conquistas corintianas em finais de campeonato

1922 – Taça Cântara Portugália

1926 – Taça Elixir de Cabo Verde Composto

1941 – Taça Duque de Caxias

1973 – Torneio Laudo Natel

1995 – Campeonato Paulista

1999 – Campeonato Paulista

Fonte: Site Oficial

Palmeiras gastou 19% mais com futebol em 2017, enquanto receita subiu 7%

0

O Palmeiras divulgou na última quarta-feira, em seu site oficial, os números finais das finanças de 2017.

Analisando os dados, é possível ver que houve crescimento de receita no setor do futebol profissional e não profissional: foi de R$ 443.128.136,43 em 2016 para R$ 475.392.464,36 em 2017.

Ou seja, aumento de 7%.

No entanto, as despesas do futebol profissional e não profissional cresceram em proporção maior.

Segundo o balancete, elas foram de R$ 343.864.983,29 em 2016 para R$ 408.726.583,66 em 2017.

Logo, um aumento de 19%.

Essa subida nas despesas é em boa parte explicada pelas contratações caras feitas para a última temporada, como os volantes Felipe Melo e Bruno Henrique, os atacantes Miguel Borja e Deyverson e o meia Alejandro Guerra.

Isso ajudou bastante para que o lucro caísse bastante de uma temporada para a outra: 33%

Em 2016, o superávit do futebol profissional e não profissional foi de R$ 99.263.153,14, enquanto em 2017 foi de R$ 66.665.880,70.

Vale ressaltar que os dados vêm dos balancetes apresentados até agora pelo clube, e não do balanço final e da demonstração de resultados, que ainda não foram divulgados.

No entanto, os números não costumam variar de um documento para outro.

Números Totais

Os números apresentados acima dizem respeito só ao departamento de futebol.

Juntando os outros dois departamentos do Palmeiras (clube social e esportes amadores), a receita total de 2017 foi de R$ 531 milhões, a maior da história alviverde e um novo recorde em cima dos R$ 468,6 milhões de 2016, que já havia sido a maior de todos os tempos no Palestra Itália.

O Palmeiras também fechou 2017 no azul, com lucro de R$ 57 milhões – o clube, aliás, terminou todos os meses do ano passado com superávit.

Nisso, porém, houve redução em relação a 2016, ano em que a equipe paulista apresentou lucro de R$ 89,6 milhões. Mas vale lembrar que no período em questão aconteceu a venda do atacante Gabriel Jesus para o Manchester City por pouco mais de R$ 121 milhões.

O patrimônio líquido da agremiação, por sua vez, agora é de R$ 29 milhões, uma enorme evolução em relação ao ano anterior. Em 2016, o clube possuía um déficit acumulado de R$ 28 milhões.

Em reunião do Conselho, também foram apresentados os números planejados para 2018.

Neste ano, o clube trabalha com uma receita estimada de R$ 477 milhões, enquanto as despesas devem ficar na casa de R$ 444 milhões. Com isso, o Palmeiras planeja finalizar a temporada com lucro de R$ 33 milhões.

No entanto, vale ressaltar que, diferentemente de outros clubes, o “Verdão” não inclui em sua previsão orçamentária possíveis vendas de jogadores. Caso elas ocorram, aumentarão diretamente a receita e o lucro alviverdes na temporada.

Em janeiro, o presidente da equipe palestrina, Maurício Galiotte, celebrou muito os números. Afinal, há 30 anos não ocorria uma aprovação por unanimidade no Conselho Deliberativo da agremiação.

“Aprovamos de forma unânime o balanço de 2017 e a previsão orçamentária de 2018. Os números são bastante elogiáveis, uma situação bastante positiva. Tudo foi aprovado por unanimidade”, ressaltou.

O cartola, inclusive, garantiu que a dívida com o ex-presidente Paulo Nobre, que chegou a ser de R$ 120 milhões, atualmente está na casa de R$ 22 milhões. Ele prometeu que tudo será quitado até o meio de 2018.

“Nós quitaremos o aporte que ele (Nobre) fez provavelmente até o meio do ano. Era meu compromisso, então até o meio do ano não teremos mais nenhum tipo de pendência com ele, com fundos ou com bancos”, prometeu.

Fonte: ESPN

Volante do Palmeiras mostra pés no chão antes da final: “Favoritismo não tem”

0

 

Bruno Henrique comentou sobre a importância de o Palmeiras manter os pés no chão após a classificação para a grande final do Campeonato Paulista. Tido como grande favorito para erguer a taça do Estadual, o Verdão sofreu nesta terça para confirmar sua ida à decisão do torneio e foi surpreendido pelo Santos, que entrou em campo com quatro atacantes.

“O favoritismo não tem. Na hora que a bola rola, não tem mais isso. A gente sabe que isso não entra em campo. A gente vem vivendo um bom momento, sabíamos do adversário que íamos enfrentar”, afirmou o volante, autor do único gol palmeirense na derrota no tempo regulamentar.

Por conta da vantagem de 1 a 0 construída pelo Palmeiras no jogo de ida, as chances de o time do técnico Roger Machado ficar de fora da final do Paulistão ficaram ainda menores, já que o elenco alviverde vem lidando com as altas expectativas desde o início da atual temporada e apontado como o grande favorito para erguer a taça. O Verdão, no entanto, só conseguiu corresponder após as cobranças de pênaltis, assustando os mais de 30 mil torcedores que comparecem ao Pacaembu na chuvosa noite de terça-feira.

“A gente se preparou para todas as possibilidades, e uma delas eram as cobranças de pênalti. A gente foi muito feliz, batemos os pênaltis e saímos com a classificação”, completou Bruno Henrique.

Sem vencer o Campeonato Paulista desde 2008, o Palmeiras terá a vantagem de decidir o título no Allianz Parque, que certamente terá lotação máxima no confronto. A torcida alviverde e até mesmo a imprensa, no entanto, terão de se policiar mais na grande final, já que muitos não consideraram uma possível reação do Santos no jogo de volta, o que acabou acontecendo.

Corinthians e Palmeiras voltam a fazer uma final após 19 anos

0

Se você tem menos do que 19 anos, assistirá a uma final inédita no Paulistão. É que Corinthians e Palmeiras não se enfrentam na decisão do estadual desde 1999. Por sinal, foram 13 disputas de título entre os rivais em toda a história, com sete conquistas alviverdes e seis alvinegras.

O último dérbi em uma final ficou marcado pela briga generalizada entre atletas dos dois times depois que Edílson fez embaixadinhas dentro de campo. O Palmeiras havia conquistado quatro dias antes o título da Libertadores. Porém, com um time misto, perdera a primeira final por 3 a 0. Na volta, 2 a 2 e a taça foi para o Corinthians.

Para chegar à decisão em 2018, o Timão precisou derrubar um tabu: enfim, venceu uma disputa de pênaltis em sua nova arena. Eram três eliminações, contra Audax, Palmeiras e Internacional. Desta vez, os corintianos bateram o São Paulo no tempo normal, com gol de Rodriguinho aos 47 minutos do segundo tempo, e superaram o rival nas penalidades com duas defesas de Cássio.

Já o Tricolor caiu pela décima vez numa semifinal nas últimas 12 participações no Paulistão. Por sua vez, o Palmeiras havia se classificado um dia antes, nos pênaltis, depois de perder o jogo da volta diante do Santos.

A primeira das duas finais será disputada no sábado, a partir das 16h30, na arena em Itaquera. Os últimos 90 minutos da decisão ficarão para o Allianz Parque, no domingo da semana seguinte.

Fonte: Blog do Jorge Nicola

TJD-SP adia julgamento de Jailson, do Palmeiras, de segunda para terça-feira

0

Entidade alega “motivo de força maior”; goleiro do Verdão ainda corre risco de ficar fora do segundo jogo da final do Paulistão

O Tribunal de Justiça de São Paulo adiou em um dia o novo julgamento do goleiro Jailson. Depois de divulgar na manhã desta quarta-feira de que a análise do caso seria na próxima segunda-feira, dia 2 de abril, o TJD decidiu, por “motivo de força maior”, reagendar a audiência para a terça-feira, dia 3.

No mesmo dia, o Palmeiras entra em campo no Allianz Parque para enfrentar o Alianza Lima, do Peru, em partida válida pela segunda rodada do Grupo 8 da Libertadores.

Expulso no segundo tempo do Dérbi disputado no dia 24 de fevereiro, Jailson foi punido pelo Tribunal com três partidas de suspensão por causa da expulsão e também pelas declarações após a derrota do Verdão em Itaquera.

O goleiro palmeirense já cumpriu dois jogos de suspensão – ele não entrou em campo contra São Caetano, na 11ª rodada do Paulistão, e na partida contra o Novorizontino, válida pelo confronto volta das quartas de final do torneio estadual. O atleta estava liberado atuar por causa de um efeito suspensivo.

Se o Tribunal mantiver a punição ou aumentar a suspensão, Jailson deve ser desfalque para Roger Machado na segunda partida da final do Campeonato Paulista, marcada para o dia 8 de abril. Neste caso, a única possibilidade de o Palmeiras ter o goleiro em campo na disputa do título é entrando com recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e ter novo pedido de efeito suspensivo concedido.

Fonte: Globoesporte.com

Santos e Palmeiras disputam garoto de nove anos

0

Pai de David, destaque da equipe de futsal alvinegra, diz que clube da capital ofereceu “plano detalhado” para o jovem atleta

Rivais na busca por uma vaga na final do Paulista, Palmeiras e Santos também travam uma disputa longe do Pacaembu, onde se enfrentam nesta terça-feira, às 20h30 (de Brasília). Os dois clubes duelam pela preferência de um garoto de apenas nove anos, David Nogueira Carmo, destaque do time de futsal alvinegro.

Ao contrário das semifinais do Campeonato Paulista, onde o Palmeiras venceu a partida de ida por 1 a 0, no caso de David a vantagem é do Santos, onde o menino atua há dois anos.

O pai do jovem atleta, Edmilson Carmo, é jogador e foi formado na Vila Belmiro – fez parte do elenco que venceu o Paulista de 2006, com 19 anos. Hoje defende a Portuguesa Santista na Série A-3 do estadual, e prefere que David continue onde está.

– O Palmeiras nos chamou para uma conversa. Mostraram um plano bem detalhado, como ele jogaria, como seria a evolução dele. Falei com o Santos, ficaram de nos apresentar algo – conta Edmilson.

Ele não fecha portas, mas quer que David continue no litoral:

– Por tudo o que o Santos fez, minha posição é mantê-lo aqui, esperar o que clube pode oferecer.

David joga no time sub-9 de futsal e no sub-10 do futebol de campo. Já marcou 56 gols em 43 jogos. No ano passado, foi campeão de um torneio em que enfrentou justamente o Palmeiras na final. Fez dois gols e levantou o troféu pelo Santos.

– Ele é destro, com um chute muito forte. Ele vem de trás com a bola, dá passes para gol e faz inúmeros gols de falta. É o camisa 10 e capitão do time – descreve o pai do garoto.

Procurado, o Palmeiras confirmou o interesse no atleta, que houve conversas com Edmilson, mas negou ter apresentado um planejamento detalhado. Segundo o clube, as negociações não prosperaram. O Santos, por outro lado, informou não ter conhecimento das intenções do rival.

A Lei Pelé não permite que os clubes tenham qualquer contrato com atletas menores de 14 anos. A partir desta idade, eles podem assinar contratos de formação, com auxílio financeiro, mas sem vínculo empregatício. Contratos profissionais só são permitidos aos 16 anos.

Fonte: Globoesporte.com

Palmeiras faz 4ª final estadual em 20 anos e pode se isolar como 2º maior campeão

0

Clube alviverde tenta encerrar jejum de dez anos sem levantar a taça do estadual

Ao eliminar o Santos na última terça-feira nas semifinais do Campeonato Paulista, o Palmeiras não apenas garantiu uma decisão inédita neste século na competição. O avanço também permitiu ao time a chance de fazer o clube se isolar como segundo maior campeão da história do torneio, cujo recordista de títulos é o Corinthians, com 28 troféus.

Contra o vencedor do mata-mata entre corintianos e são-paulinos, que se enfrentarão no duelo de volta da semifinal nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena Corinthians, o Palmeiras buscará a sua 23ª taça estadual. Se atingir este objetivo, deixaria para trás o Santos, que também ganhou o Paulistão por 22 vezes, e abriria vantagem sobre o São Paulo, dono de 21 troféus da tradicional competição.

Vale lembrar que a Federação Paulista de Futebol (FPF) considera como legítimos, com justiça, os oito títulos estaduais que o Palmeiras conquistou como Palestra Itália, antes de erguer a primeira taça do torneio com o seu atual nome em 1942.

E, se por um lado está no Top 3 dos maiores campeões do Estado, o clube fará neste 2018 apenas a sua quarta final de Paulista em 20 anos. Nas duas últimas décadas, o clube só esteve na decisão em 1999, quando foi batido pelo Corinthians; em 2008, quando superou a Ponte Preta para ser campeão pela última vez; e em 2015, quando o troféu escapou nos pênaltis diante do Santos.

Ou seja, o time palmeirense tentará encerrar um jejum no Estadual que está completando dez anos. O São Paulo, por sua vez, luta contra uma seca de títulos paulistas que dura desde 2005, quando faturou o seu 21º e último troféu do principal torneio do Estado.

Atual campeão, o Corinthians jogará nesta quarta-feira com a missão de reverter a vantagem de 1 a 0 que os são-paulinos conquistaram na partida de ida da semifinal, no último domingo, no Morumbi. Para alcançar a decisão no tempo normal, a equipe alvinegra precisa ganhar por dois gols de diferença – um triunfo por vantagem mínima levará a definição da vaga às cobranças de penalidades.

Caso superem o São Paulo, os corintianos reencontrariam os palmeirenses na final pela primeira vez desde 1999, ano em que a rivalidade histórica entre os clubes se acirrou ainda mais depois que a equipe alviverde eliminou o adversário da Copa Libertadores em um épico mata-mata válido pelas quartas de final. Depois disso, o Palmeiras ficaria com título ao eliminar o River Plate na semifinal e ao superar o Deportivo Cali, da Colômbia, na decisão.

Fonte: Estadão

25 mil ingressos vendidos para duelo com Alianza Lima pela Conmebol Libertadores

0

Os ingressos para o jogo entre Palmeiras e Alianza Lima-PER, que acontecerá na terça-feira (03), às 21h30, no Allianz Parque, pela fase de grupos da Conmebol Libertadores, estão à venda para todos os torcedores por meio do site www.futebolcard.com, sendo que 25 mil foram vendidos antecipadamente.

Os sócios-torcedores palmeirenses tiveram exclusividade na compra dos ingressos via internet até sábado (24), às 18h, quando começou a comercialização para o público em geral. O associado só poderá comprar o ingresso do titular e dos dependentes cadastrados no mesmo fluxo de compra. Não há mais a possibilidade de adquirir o seu na pré-venda e mais dois na abertura da venda ao público geral.

Sede Avanti:

Rua Doutor Costa Junior, nº 446 – Água Branca – São Paulo – SP

De 2ª a 6ª feira, das 10h às 18h.

VALORES DOS INGRESSOS

Gol Norte – R$ 180,00 [R$ 90,00 meia-entrada]

Gol Sul – R$ 260,00 [R$ 130,00 meia-entrada]

Central Leste – R$ 350,00 [R$ 175,00 meia-entrada]

Central Oeste – R$ 400,00 [R$ 200,00 meia-entrada]

Superior Norte e Sul – R$ 200,00 [R$ 100,00 meia-entrada]

Superior Leste e Oeste – R$ 220,00 [R$ 110,00 meia-entrada]

Superior Visitante – R$ 200,00 [R$ 100,00 meia-entrada]

Fonte: Site Oficial